ACESSO RESTRITO:   

Atuação Internacional


A Conaje tem a oportunidade de participar de momentos importantes no campo internacional. O objetivo é a realização de trocas de conhecimento, tecnologia e cultura entre empreendedores brasileiros e de diversos países parceiros. Ampliar também o relacionamento e os processos comerciais que integram o modo de agir do empreendedor que quer inovar. Isso porque conceitos como mundo globalizado, novas fronteiras comerciais, choque de civilizações, livre circulação de bens e serviços, aparecem cada vez com mais frequência no cotidiano dos empresários. A troca de experiências contribui ainda com o desenvolvimento econômico e social do país, pois para empreender é preciso pensar globalmente, planificar nacionalmente, agir localmente e sentir a responsabilidade pessoalmente.

 

A Confederação Nacional dos Jovens Empresários também contribuiu para a criação do Bloco Mercosul, que visa integrar experiências e projetos entre os países da congregação para fomentar o empreendedorismo no Mercosul, garantir a existência de novos negócios e discutir os problemas de intercâmbio comercial entre os países. Através dessa troca de conhecimento e práticas, a Conaje esteve presente nos Congressos de Jovens Empresários do Mercosul, com a participação de diretores da instituição, inclusive por meio da realização de palestras.

 

 

FEDERAÇÃO IBEROAMERICANA DE JOVENS EMPRESÁRIOS

A parceria entre a Conaje e a Federação Iberoamericana de Jovens Empresários (FIJE) tem por objetivo mostrar as atividades que são desenvolvidas nos diferentes estados brasileiros e os avanços e perspectivas do empreendedorismo juvenil no Brasil. A busca por fomentar oportunidades de negócios entre empresários de língua portuguesa também tem sido o objetivo do intercâmbio entre Conaje e empreendedores lusófonos, por meio da realização de congressos nacionais e internacionais, além de encontros de negócios.

 

 

CONAJE NO G20

O G20 Young Entrepreneur´s Alliance (G20 YEA) é um coletivo de organizações líderes de mentalidade empreendedora que representam os países do G20 e que atuam para promover o empreendedorismo juvenil como um poderoso motor de renovação econômica, criação de emprego, inovação e mudança social. A Aliança foi fundada como um movimento para envolver os líderes do G20 na causa do empreendedorismo juvenil, compartilhar informações através das fronteiras, promovendo uma mudança positiva e criando uma rede global de defensores do Jovem Empreendedor, ao mesmo tempo em que promove a construção de um ambiente empresarial colaborativo em todo o mundo. A Conaje e a Brasil Júnior fazem parte das lideranças representativas da organização, sendo que a Confederação representa o País desde 2012. Anualmente, um encontro é promovido para defender a importância de jovens empreendedores para as nações membros do G20.

 

 

MISSÕES INTERNACIONAIS

Com a missão de estreitar os laços entre governos, empresários e entidades de vários países, a Conaje tem realizado ainda importantes viagens internacionais. Entre os países visitados, a Diretoria Executiva da Confederação foi a Portugal para o Congresso do Empreendedor Lusófono; ao Paraguai para participar do 3º Encontro Mercosul de Jovens Empresários e à Argentina para representar o Brasil no Fórum Internacional, onde foi debatida a crise mundial e seus impactos junto à classe empreendedora, em evento realizado pela Federação Argentina de Jovens Empresários (FEDAJE).

 

A Conaje apoiou a realização da Missão Empresarial para a Alemanha, que teve como objetivo buscar experiências sobre a organização da Copa do Mundo. Representantes da Confederação também marcaram presença em Guadalajara no México para representar o país no Congresso da Federação Iberoamericana de Jovens Empresários (FIJE).

 

Representantes da Conaje, da Associação de Jovens Empreendedores de Fortaleza (AJE Fortaleza) e do Conselho de Jovens Empreendedores do Amazonas (CJE AM) participaram ainda da Missão Internacional para o Vale do Silício. Foram visitadas Provo, Salt Lake City, San Francisco e Palo Alto, com as propostas de avaliar os impactos em todos os setores da economia com a instalação de uma região destinada à tecnologia e inovação, prospecção de oportunidades de negócios voltadas para o crescimento econômico do Brasil, e a formação e capacitação de jovens lideranças. O projeto da Missão Internacional teve por objetivo também a percepção da importância do papel dos Parques Tecnológicos, conhecimento sobre o aumento vertiginoso do número de projetos em desenvolvimento no país, e pelo interesse crescente nos âmbitos político, acadêmico e empresarial. 

 

REDES SOCIAIS